SINDICATO DOS TRABALHADORES DE SERVIÇOS DE PORTARIA, VIGILÂNCIA, LIMPEZA, DOMÉSTICAS E ACTIVIDADES DIVERSAS

Trabalhadores vigilantes da 2045 nos hospitais da Luz realizam Concentrações de Protesto na, quinta-feira, em Lisboa e no Porto

Concentrações de Protesto, 27 de Maio, 5ª feira, das 10h00 às 12h30

  • Lisboa: Junto ao Hospital da Luz, na Avenida Lusíada

  • Porto: No Hospital da Luz, junto ao Arrábida Shoping

Aos trabalhadores não resta outro caminho que não seja a luta, já convocada pelo STAD para depois de amanhã, 27 de Maio, Em Lisboa e no Porto. A empresa de segurança privada 2045 manteve a sua posição hostil ao cumprimento da Lei de tansmissão de estabelecimento, na reunião que teve, esta manhã, na DGERT, com o STAD e as empresas ESEGUR e STRONG CHARON.

Concentrações de Protesto, 27 de Maio, 5ª feira, das 10h00 às 12h30

  • Lisboa: Junto ao Hospital da Luz, na Avenida Lusíada

  • Porto: No Hospital da Luz, junto ao Arrábida Shoping

Os trabalhadores exigem:

  • A aplicação da norma legal da transmissão estabelecimento!

  • O direito ao local de trabalho com direitos!

  • Os nossos direitos na sucessão de empresas no cliente!

 

25 de Maio de 2021

 reunião na DGERT 1024

CtConcentrações de Protesto, 27 de Maio, 5ª feira, das 10h00 às 12h30

  • Lisboa: Junto ao Hospital da Luz, na Avenida Lusíada

  • Porto: No Hospital da Luz, junto ao Arrábida Shoping

Aos trabalhadores não resta outro caminho que não seja a luta, já convocada pelo STAD para depois de amanhã, 27 de Maio, Em Lisboa e no Porto. A empresa de segurança privada 2045 manteve a sua posição hostil ao cumprimento da Lei de tansmissão de estabelecimento, na reunião que teve, esta manhã, na DGERT, com o STAD e as empresas ESEGUR e STRONG CHARON.

Concentrações de Protesto, 27 de Maio, 5ª feira, das 10h00 às 12h30

  • Lisboa: Junto ao Hospital da Luz, na Avenida Lusíada

  • Porto: No Hospital da Luz, junto ao Arrábida Shoping

Os trabalhadores exigem:

  • A aplicação da norma legal da transmissão estabelecimento!

  • O direito ao local de trabalho com direitos!

  • Os nossos direitos na sucessão de empresas no cliente!

Iremos apresentar-nos à mesa de negociações, na próxima terça-feira, 25 de Maio, no Ministério do Trabalho, com espírito dialogante mas sempre intransigente no cumprimento da Lei e do respeito pelos direitos dos trabalhadores vigilantes.

A Luta é o caminho se, por responsabilidade da 2045, a reunião no Ministério do Trabalho for infrutífera.

Concentrações de Protesto, 27 de Maio, 5ª feira, das 10h00 às 12h30

  • Lisboa: Junto ao Hospital da Luz, na Avenida Lusíada

  • Porto: No Hospital da Luz, junto ao Arrábida Shoping

O STAD exige que, no cliente Hospital da Luz, a mudança de empresa da ESEGUR para a empresa 2045 salvaguarde os direitos dos trabalhadores (principalmente a efetividade e a antiguidade) e que não se eliminem direitos nem se imponham exclusividades!

Exigimos:

  • A aplicação da norma legal da transmissão estabelecimento!

  • O direito ao local de trabalho com direitos!

  • Os nossos direitos na sucessão de empresas no cliente!

LER COMUNICADO DO STAD AOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS VIGILANTES DA ESEGUR NOS HOSPITAIS DA LUZ

Hospital da Luz Lusíada Porto

Já está marcada pelo Ministério do Trabalho a reunião requerida pelo STAD: dia 25/5/2021, com a Esegur e a 2045.
Na reunião, o STAD vai continuar a defender que todos os Trabalhadores Vigilantes da Esegur passam para a 2045 com todos os seus direitos, conforme o CCT/STAD (antiguidade, efetividade, horário de trabalho, salário, subsídio de alimentação, entre outros direitos) e recusará firmemente qualquer perda de direitos, exclusividades, etc.
A LUTA CONTINUA- VENCEREMOS!189126622 118695160369897 6766949455603580918 n

AOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS VIGILANTES

DA

ESEGUR NO CLIENTE, HOSPITAL DA LUZ

A PARTIR DE 01 DE JUNHO.2021 A ESEGUR SAI

E ENTRA A EMPRESA 2045

DE ACORDO COM O ARTº 285 DO CÓDIGO DO TRABALHO SOBRE A NORMA DA “TRANSMISSÃO DE ESTABELECIMENTO”, TODOS OS TRABALHADORES DEVEM

PASSAR PARA A 2045 COM TODOS OS SEU DIREITOS, PODENDO,

PORÉM, EXERCER O DIREITO DE OPOSIÇÃO À TRANSMISSÃO – MAS,

MUITA ATENÇÃO ÀS POSSIVEIS CONSEQUÊNCIAS NEGATIVAS!

O STAD ALERTA:

  • NENHUM TRABALHADOR(A) DEVE ASSINAR QUALQUER DOCUMENTO SEM SE INFORMAR PRIMEIRO COM O STAD!

  • CASO OS TRABALHADORES, NÃO RECEBAM UMA COMUNICAÇÃO OFICIAL DAS DUAS EMPRESAS, OU NÃO TENHAM EXERCIDO POR ESCRITO O DIREITO DE OPOSIÇÃO À TRANSMISSÃO, DEVEM APRESENTAR-SE NO SEU LOCAL DE TRABALHO HABITUAL!

  • NO CASO DE EXERCEREM O DIREITO DE OPOSIÇÃO, O STAD ALERTA PARA AS POSSIVEIS CONSEQUÊNCIAS NEGATIVAS DESTA OPÇÃO PARA OS TRABALHADORES, SENDO ACONSELHÁVEL QUE CONTACTE PRIMEIRO O STAD PARA QUE SEJA AJUDADO A FAZER A CARTA!

O STAD JÁ SOLICITOU AO MINISTÉRIO DE TRABALHO UMA REUNIÃO

COM CARATER DE URGÊNCIA COM A 2045, A ESEGUR,

O CLIENTE E O PRÓPRIO MINISTÉRIO DO TRABALHO!

O STAD EXIGE QUE, NA MUDANÇA DE EMPRESA NO CLIENTE, SEJAM SALVAGUARDADOS OS DIREITOS DOS TRABALHADORES,

PRINCIPALMENTE A EFETIVIDADE E A ANTIGUIDADE!

COLEGA

A ESEGUR enviou uma carta para o STAD e outra para os trabalhadores informando que vai aplicar a norma da TRANSMISSÃO DE ESTABELECIMENTO (Artº 285 do Código do Trabalho), passando os trabalhadores do cliente, HOSPITAL DA LUZ) a partir do próximo dia 01/06/2021 para a empresa vencedora do concurso, a 2045.

A comunicação feita pela ESEGUR aos trabalhadores, terá que ser feita igualmente pela empresa 2045, para que os trabalhadores tenham a certeza que entre as duas empresas existe acordo!

Caso os trabalhadores (as), não recebam a comunicação por escrito das duas empresas ou não tenham exercido também por escrito o direito de oposição à transmissão, devem obrigatoriamente apresentar-se no seu local de trabalho habitual!

AMIGO E AMIGA

O que é a TRANSMISSÃO DE ESTABELECIMENTO?

É uma norma que existe no Código do Trabalho (art.º 285/286) e que estabelece que, em caso de concurso, os trabalhadores da empresa que perdeu, caso não tenham exercido o direito de oposição à transmissão, passam para a empresa que o ganhou – mas com a garantia de todos os seus direitos, em especial, a efetividade (se a tiver) e a antiguidade!

COMPANHEIRO E COMPANHEIRA

Esta norma determina que as duas empresas (a que termina a prestação de serviços e a que vai iniciar) estão obrigadas a comunicar por escrito aos trabalhadores as condições da mudança e o trabalhador pode recusar a mudança se tiver um prejuízo com a mudança que possa ser considerado um prejuízo sério, tendo que comunicar essa recusa por escrito às duas empresas.

Mas, muita atenção, a recusa da mudança do trabalhador pode trazer complicações, sendo aconselhável que contacte primeiramente o STAD para que seja ajudado a fazer a carta. OU SEJA, NENHUM (A) TRABALHADOR (A) DEVE ESCREVER ESTA CARTA SEM SER AJUDADO PELO STAD!

ESTE É O PRINCIPAL ALERTA QUE O STAD FAZ AOS TRABALHADORES E

ÀS TRABALHADORAS QUE PRETENDAM FAZER A SUA OPOSIÇÃO

À TRANSMISSÃO PARA A EMPRESA QUE GANHOU O CONCURSO!

CAMARADA

O STAD assim que tiver mais informações acerca deste processo, informará imediatamente os trabalhadores (ver o nosso site “ www.stad-pt “ ) Até lá, A LUTA CONTINUA!

COM UNIÃO, ORGANIZAÇÃO E LUTA, NO STAD, DEFENDEREMOS

OS NOSSOS INTERESSES E PROTEGEREMOS OS NOSSO DIREITOS!

Sede Lisboa

© 2018 STAD - Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas