SINDICATO DOS TRABALHADORES DE SERVIÇOS DE PORTARIA, VIGILÂNCIA, LIMPEZA, DOMÉSTICAS E ACTIVIDADES DIVERSAS

TRABALHADORES E TRABALHADORAS DA IBERLIM NO HOSPITAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA EM LUTA POR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO!

HOJE, 17.JUNHO, SEGUNDA FEIRA,
GREVE 1 DIA (24 HORAS)
E CONCENTRAÇÃO
Na portaria principal do Hospital
Das 9H30 H – 12H30
• Aumento do actual Subsídio de Risco dos Hospitais;
• Ter as mesmas tolerâncias de ponto que todos os trabalhadores do Hospital usufruem;
• Que exista um regime de horário trabalho 4 X 2 para os/as trabalhadores(as) em laboração continua (que trabalham aos Domingos com subsídio de 16%).
1718617910402
1718617910395

DIA 17.JUNHO, SEGUNDA FEIRA,

TODOS EM LUTA, POR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO!

GREVE 1 DIA
(24:00 HORAS GREVE)
Das 00.00 H – 24:00H

CONCENTRAÇÃO
Na portaria principal do Hospital
Das 9H30 H – 12H30

 

  • Aumento do actual Subsídio de Risco dos Hospitais;

  • Ter as mesmas tolerâncias de ponto que todos os trabalhadores do Hospital usufruem;

  • Que exista um regime de horário trabalho 4 X 2 para os/as trabalhadores(as) em laboração continua (que trabalham aos Domingos com subsídio de 16%).

COLEGA E CAMARADA,

Nós, trabalhadores e trabalhadoras, necessitamos de melhorar a nossa vida – temos o direito a ter uma vida melhor!

Por esta razão apresentámos um CADERNO REIVINDICATIVO à IBERLIM com as nossas reivindicações para negociarmos – mas a IBERLIM não aceitou negociar, ou seja, recusou o aumento dos nossos direitos!

Esta é a razão da nossa luta de 17.Junho – segunda-feira: afirmarmos à IBERLIM que sabemos o que que queremos, que sabemos que é possível vivermos melhor, desde que haja vontade de empresa em negociar connosco!!

Infelizmente, até agora, a IBERLIM não teve essa abertura – mas temos confiança que, com esta nossa LUTA, as negociações irão começar em breve!!!

DIA 17, TODOS EM LUTA, NA GREVE E CONCENTRAÇÃO, POR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO – A LUTA CONTINUA, VENCEREMOS!

Nº 66 IBERLIM H.U.Coimbra LUTA GREVE.17062024a

 

TEMOS DIGNIDADE - EXIGIMOS RESPEITO!

O STAD AFIRMA:

  • TEMOS O DIREITO E EXIGIMOS TRABALHAR NUM LOCAL DE TRABALHO SAUDÁVEL!

  • NÃO, NÃO E NÃO AO ASSÉDIO MORAL!!!

A LUTA CONTINUA – VENCEREMOS!

CAMARADA E COLEGA

Temos o direito e exigimos trabalhar num local de trabalho saudável - este é um Direito Humano!

Mas, também a Lei / CCT define claramente que temos o direito a ser respeitadas no local de trabalho!

Concretamente, o nosso Contrato Colectivo de Trabalho, afirma:

CLÁUSULA 10ª.

DEVERES DO EMPREGADOR

CLÁUSULA 11ª.

GARANTIAS DOS TRABALHADORES

2. Respeitar e tratar com urbanidade e probidade o trabalhador, nomeadamente determinar ao pessoal investido de funções de chefia e fiscalização que trate com correcção os trabalhadores sob as suas ordens.

É proibido à entidade patronal:

K) ofender a honra e a dignidade do trabalhador.

 

Estes são os nossos direitos legais – e, repetimos, para além destes direitos legais, temos o Direito Humano a não ser humilhados na nossa Dignidade!!!

COMPANHEIRO E COMPANHEIRA

Porém, nos últimos tempos, no nosso local de trabalho temos tido um ambiente muito mau!!!

Existem muitas colegas que se queixam em como são tratadas por algumas chefias por: “BURRAS”, “GORDAS”, “INCOMPETENTES”, “PRETAS”, entre outras ofensas da mesma natureza!

Existem outras colegas que contam que, permanentemente, estão a ser ameaçadas de serem transferidas para outro local de trabalho!

E existem colegas que dizem que as tentam impedir de conversarmos na hora do almoço, quando estão a usufruir o seu merecido período de descanso!

COLEGA E CAMARADA

Não pode ser – estas acções praticadas por algumas chefias criam um mau ambiente de trabalho – a estas práticas chama-se: “ASSÉDIO MORAL”!!!

Infelizmente, é esta situação que se está a passar actualmente no nosso local de trabalho – mas,

NÓS, TRABALHADORES E TRABALHADORAS,

TEMOS DIGNIDADE E EXIGIMOS RESPEITO!!!

Queremos ser respeitados/as – e o respeito é igual, também devemos respeitar as chefias (e nós respeitamos!) mas, atenção - “O PRIMEIRO EXEMPLO VEM SEMPRE DE CIMA!”, como diz o Povo!!

E a IBERLIM é a nossa entidade patronal – é à IBERLIM que compete impor respeito, é ela que tem o poder para o fazer!!!

Pela nossa parte, trabalhadores e trabalhadores, neste caso, sabemos duas coisas simples e básicas:

  • TEMOS O DIREITO E EXIGIMOS TRABALHAR NUM LOCAL DE TRABALHO SAUDÁVEL!

  • NÃO, NÃO E NÃO AO ASSÉDIO MORAL!!!

AMIGO E AMIGA

É por esta razão que fazemos o ABAIXO-ASSINADO à IBERLIM – para se acabar com este ambiente terrível e acabar com o assédio moral no Hospital de S. José.

É a IBERLIM que tem o poder de acabar com o assédio moral – e deve fazê-lo rapidamente porque

NÃO ACEITAMOS SER HUMILHADOS/AS NA NOSSA DIGNIDADE E TRABALHAR SOB UMA PRESSÃO INACEITÁVEL!

CAMARADA E COLEGA

Vamos continuar UNIDOS E ORGANIZADOS - agora, vamos apresentar à IBERLIM o ABAIXO ASSINADO somente com uma única reivindicação: que

O ASSÉDIO MORAL TEM QUE ACABAR IMEDIATAMENTE NO HOSPITAL DE S. JOSÉ!

Este é o dever da IBERLIM - como lhe compete, devido ao poder que tem como entidade patronal que é!

Vamos esperar algum tempo – muito pouco!!! – para que a IBERLIM resolva natural e rapidamente este grave problema.

Mas se, infelizmente, a IBERLIM não resolver com a máxima urgência este grave problema,

A LUTA CONTINUA – VENCEREMOS!

NÃO, NÃO E NÃO AO ASSÉDIO MORAL!!!

STAD, FORÇA SINDICAL!!!

N 61 IBERLIM H.S.Jose Contra Assedio Moral 28052024a

OS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DA EUROMEX DENUNCIAM PRÁTICAS DE ASSÉDIO MORAL NA FEUP - PORTO

 

LOCAL DE TRABALHO: FEUP – PORTO

TRABALHADORES E TRABALHADORAS DA EUROMEX DENUNCIAM PRÁTICAS DE ASSÉDIO MORAL!

A CHEFIA DA EUROMEX PRATICA ASSÉDIO MORAL

– NÃO PODE SER, EXIGIMOS RESPEITO!

CAMARADA E COLEGA

O STAD, nos últimos meses, tem vindo a receber inúmeras queixas de muitos trabalhadores e trabalhadoras da EUROMEX que fazem a limpeza no local de trabalho “FEUP – PORTO” sobre a maneira como são mal tratados diariamente pela chefia da empresa!!!

De facto, a chefia, verbalmente, trata muito mal os trabalhadores e trabalhadoras, intimidando-os, amedrontando-os e, inclusive, reprimindo-os!!!

ESTAS ACÇÕES CHAMAM-SE “ASSÉDIO MORAL” E SÃO TOTALMENTE ILEGAIS!

Mas nós sabemos que jamais a chefia actuaria desta forma se não tivesse uma orientação ou, no mínimo, a total cobertura da EUROMEX!!!

NÃO PODE SER – EXIGIMOS RESPEITO POR QUEM TRABALHA E RECUSAMOS ASSÉDIO MORAL!

Um dos direitos fundamentais dos trabalhadores e trabalhadoras é serem tratados com respeito e justiça. Compete à EUROMEX impor que as chefias tratem com respeito e correcção os trabalhadores e trabalhadoras sobre as suas ordens – a responsabilidade total é da EUROMEX!!!

OS TRABALHADORES E TRABALHADORAS NÃO PODEM SER FERIDOS NA SUA DIGNIDADE OU SEREM ALVO DE QUALQUER REPRESSÃO!

A EUROMEX tem total responsabilidade no tratamento que é feito pela chefia da FEUP / PORTO aos trabalhadores e trabalhadoras do local de trabalho!

Há trabalhadoras que saem do local de trabalho a chorar – ora, o local de trabalho deve ser um espaço em que os trabalhadores se sintam bem pois somente desta maneira podem exercer a sua actividade profissional com total zelo.

SOMOS TRABALHADORES DE LIMPEZA, MAS NÃO SOMOS LIXO –

TEMOS DIGNIDADE E EXIGIMOS RESPEITO!

Alguns trabalhadores já fizeram queixa à empresa, mas sem qualquer resultado - a EUROMEX assobia para o lado!

COLEGA E CAMARADA

Acresce ainda que esta atuação ilegal da chefia da EUROMEX não é nova pois, no passado, já existiu esta atuação por parte da chefia do local de trabalho. Nessa altura, esta atuação foi denunciada à EUROMEX pela mesma pessoa que hoje faz o Assédio Moral aos trabalhadores – parece mentira, mas é verdade!

Na altura, a mesma pessoa que hoje chama nomes às trabalhadoras, desde “porcas” a “atrasadas que não prestam para nada” e que grita constantemente com elas, ou seja, pratica Assédio Moral, deu uma entrevista para um jornal denunciando estas mesmas práticas feitas, na altura, pela chefia que então estava no local de trabalho – o STAD tem uma cópia do jornal com essa entrevista!!! A chefe da altura foi afastada e hoje a trabalhadora que denunciou a situação é a mesma que faz o Assédio Moral ás trabalhadoras do local de trabalho - ISTO NÃO PODE SER, O ASSÉDIO É CRIME!

COMPANHEIRO E COMPANHEIRA,

CONCLUSÃO - ou a EUROMEX toma uma atitude para que o assunto seja resolvido ou os trabalhadores terão que tomar medidas mais eficazes para defender a sua dignidade – incluindo formas de luta!!!!!

O STAD DENÚNCIA:

• A TOTAL RESPONSABILIDADE DA EUROMEX NAS PRÁTICAS DE ASSÉDIO MORAL NA FEUP - PORTO!

• A ABSOLUTA FALTA DE RESPEITO E DE VONTADE DA EUROMEX NA RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS!

O STAD EXIGE:

• O FIM IMEDIATO DO ASSÉDIO MORAL NA FEUP – PORTO!

VAMOS TODOS, UNIDOS, LUTAR CONTRA O ASSÉDIO MORAL!

A LUTA CONTINUA – VENCEREMOS!

Nº 59 EUROMEX FEUP a

Pág. 1 de 31

SEDE NACIONAL E DELEGAÇÃO DE LISBOA

Rua João da Silva Nº20

1900-098 LISBOA

Tel. 21.3463756 .3475596/9

Fax. 21 3475590

E-mail: stad_nacional@stad.pt

© 2023 STAD - Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas