SINDICATO DOS TRABALHADORES DE SERVIÇOS DE PORTARIA, VIGILÂNCIA, LIMPEZA, DOMÉSTICAS E ACTIVIDADES DIVERSAS

O STAD participa em audiência pública na Assembleia República, organizada pelo Bloco de Esquerda, para debater o tema segurança privada e transmissão de estabelecimento.

O STAD, representado por Rui Tomé, responsável do sector da vigilância privada, transmitiu a sua grande preocupação pela situação gravíssima existente no sector, devido à violação, pelas empresas associadas na associação patronal “AESIRF “, da norma legal prevista no artº 285 do Código do Trabalho “Transmissão de Estabelecimento” bem como com o incumprimento reiterado da cláusula do contrato colectivo de trabalho do STAD para o sector que trata da mesma matéria, a 14ª.

LER COMUNICADO

O STAD ALERTA:
Não se deve assinar nenhum documento, nem da nova empresa que suceda no teu local de trabalho (cliente), nomeadamente um novo contrato individual de trabalho, nem da STRONG CHARON, especialmente uma rescisão do contrato de trabalho.

O STAD JÁ SOLICITOU AO CLIENTE REFER-IP UMA REUNIÃO COM CARACTER DE URGÊNCIA

O STAD exige que, na mudança de empresa no cliente, sejam salvaguardados os direitos dos trabalhadores, principalmente a efectividade e a antiguidade!

LER COMUNICADO AOS TRABALHADORES VIGILANTES DA STRONG CHARON NO CLIENTE - REFER-IP

 

Pág. 1 de 16

Sede Lisboa

© 2018 STAD - Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas