SINDICATO DOS TRABALHADORES DE SERVIÇOS DE PORTARIA, VIGILÂNCIA, LIMPEZA, DOMÉSTICAS E ACTIVIDADES DIVERSAS

Vigilantes no Ministério das Finanças sabem de véspera que mudaram de empresa

Os trabalhadores e trabalhadoras vigilantes da Securitas na Secretaria Geral do Ministério das Finanças apenas foram informados, no 30 de Junho, pelas 18 horas, que passavam da Securitas para a empresa Ovisegur no dia seguinte, 1 de Julho.

O STAD tem conhecimento de que também o Ministério das Finanças somente comunicou à Securitas no dia 30 de Junho que os serviços de vigilância privada foram adjudicados à empresa Ovisegur.

O STAD considera inaceitável a situação criada e já tomou as seguintes iniciativas:

  • Solicitou uma reunião, com carácter de urgência, ao Ministério do Trabalho, com a Securitas, a Ovisegur, o cliente e o próprio Ministério do trabalho
  • Solicitou uma reunião ao cliente Ministério das Finanças
  • Denunciou a situação à ACT
  • Acompanhou os trabalhadores ao seu local de trabalho

O STAD alerta os trabalhadores para que não assinem qualquer documento sem se informar primeiro com o STAD, nomeadamente a rescisão do contrato individual de trabalho (Securitas) ou um novo contrato(Ovisegur)

O STAD, assim que tiver mais informações acerca deste processo, informará imediatamente os trabalhadores (ver o nosso site www.stad.pt)

Ler Comunicado do STAD aos trabalhadores e trabalhadoras vigilantes da Securitas no cliente Secretaria Geral do Ministério das Finanças

 Trabalhadores Vigilantes no Ministério das Finanças sabem de véspera que mudaram de empresa

Sede Lisboa

© 2018 STAD - Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas