SINDICATO DOS TRABALHADORES DE SERVIÇOS DE PORTARIA, VIGILÂNCIA, LIMPEZA, DOMÉSTICAS E ACTIVIDADES DIVERSAS

Acabou de ser confirmada pelo patronato a data da próxima reunião de negociação - sexta-feira, dia 28.Setembro.2018.

No seguimento do último boletim “O VIGILANTE”, nº. 06/2018, de 14.Set.2018, o patronato pretendeu analisar a situação e requereu às organizações sindicais um período de tempo para o fazer.

Agora, acabou de ser recebida a confirmação do patronato em como a próxima reunião de negociação poderá ser realizada na data acima referida.

Nesta reunião, o STAD vai continuar, com convicção e firmeza, a defender os interesses dos trabalhadores!

LER O VIGILANTE - BOLETIM DO STAD PARA OS TRABALHADORES DO SECTOR DA VIGILÂNCIA PRIVADA

Nos dias 8 e 9 de outubro vamos (voltar) à luta porque:

  • A Securitas definitivamente não quer solucionar a totalidade das matérias laborais que se comprometeu com o STAD e os trabalhadores:
  • A Securitas não está a cumprir com o CCT:
  • Exigimos que a Securitas respeite o CCT e os compromissos assumidos com o STAD, sobre:
  1. Pagamento do trabalho extraordinário;
  2. O pagamento do subsídio de alimentação em regime de adaptabilidade

 

TRABALHADORAS VIGILANTES DA SECURITAS NO METROPOLITANO DE LISBOA

GREVE 48 HORAS (2 DIAS)
8 E 9 DE OUTUBRO – 2ª E 3ª FEIRA

CONCENTRAÇÕES DE DENUNCIA E PROTESTO
9 DE OUTUBRO, 3ª FEIRA

LER COMUNICADO AOS TRABALHADORES 

Na reunião de negociações de hoje estivemos próximos de um acordo de princípios! Porém, esta oportunidade esgotou-se porque o patronato … continuou a condicionar o acordo a uma redução de direitos!

O STAD (e as restantes organizações da Plataforma das Organizações Sindicais – P.O.S.) tentou tudo para fazer hoje o acordo de princípios mas tal não foi possível devido à intransigência patronal!

Por isto, hoje gorou-se a expectativa dos trabalhadores e trabalhadoras. Contudo, temos confiança que mais cedo que tarde, vamos conseguir fazer o acordo – mas devemos estar ALERTA! e nunca devemos confiar totalmente porque, inclusive, não está agendada uma nova reunião porque o patronato quer estudar a situação. Portanto, “pra o que der e vier”, mantenhamo-nos unidos, organizados e disponíveis para fazer TUDO para defender os nossos legítimos interesses!

Para que todos compreendam a situação concreta, vamos relatá-la detalhadamente em seguida.

LER O VIGILANTE - BOLETIM DO STAD PARA OS TRABALHADORES SO SECTOR DA VIGILÂNCIA PRIVADA

 

Na reunião de negociações hoje realizada com o patronato (AES e AESIRF) NÃO houve nenhum acordo porque os patrões não somente não apresentaram qualquer proposta capaz para se fazer um “Acordo de Princípios” (a ser discutida e decidida em Plenário Nacional de Trabalhadores) como, pior, muito pior, mantiveram-se intransigentes na sua posição de redução dos nossos direitos contratuais (horas noturnas, feriados e trabalho suplementar). O STAD - e as restantes organizações sindicais da Plataforma das Organizações Sindicais (P.O.S.) -  rejeitaram totalmente estas posições dos patrões e exigiram a apresentação de uma proposta adequada. 

LER O VIGILANTE - BOLETIM DO STAD PARA OS TRABALHADORES SO SECTOR DA VIGILÂNCIA PRIVADA

 

© 2018 STAD - Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas